Bagunça no sitio do goleiro Bruno vem de tempos!!!


Pois é, essa história de putaria na casa do Bruno vem de tempos, veja essa matéria do Globo.com em 2008

Bruno Neves e Carol Oliveira
10/07/08 – 13h34 – Do GLOBOESPORTE.COM, em Belo Horizonte

Após o empate com o Atlético-MG por 1 a 1, quarta-feira, em Belo Horizonte, os jogadores Marcinho, Bruno, Diego Tardelli e Paulo Victor (quarto goleiro) se envolveram em uma confusão com garotas de programa no sítio do camisa 1 rubro-negro, em Ribeirão das Neves. Os atletas organizaram uma festa e contrataram oito prostitutas. A confusão aconteceu porque Marcinho teria se desentendido com uma das meninas e a agredido. Duas prostitutas prestaram queixa contra o jogador e fizeram exame no IML.

Diego Tardelli negou participação na confusão.

– Quem vai ter que explicar e ser homem de assumir é o Marcinho. Pedi a liberação para jantar com uma avó e um tio, depois passei no sítio do Bruno. Fiquei lá por 45 minutos e senti que não era um ambiente pra mim, porque tenho uma esposa e uma filha. Fui embora logo momento tinha que treinar no dia seguinte – conta. (leia mais sobre a chegada do Flamengo ao Rio)

Ainda em Belo Horizonte, o goleiro Bruno disse que o problema fez o seu casamento acabar. Diego Tardelli disse por telefone ao GLOBOESPORTE.COM que sua mulher pediu o divórcio.

– Só o Marcinho e o Bruno para salvar o meu casamento.

Em entrevista à TV Globo Minas, uma das garotas disse que Marcinho estava extremamente nervoso.

Uma das garotas de programa dá entrevista após depoimento em Belo Horizonte
– O Marcinho estava muito violento. Ele queria acabar com a gente. Tentou acertar a gente com uma garrafa. Juntaram uns três ou quatro para tentar segurá-lo. Ele estava transtornado – disse ela, que não se identificou.

A delegação rubro-negra desembarcou no Rio pouco antes das 16h. Daniel Pereira, empresário de Marcinho, informou que o jogador viajou 40 minutos depois do elenco, e está no Rio. Mas o assessor do meia afirma que ele ainda está em Belo Horizonte. Michel Assef, advogado e presidente do Conselho de Administração do Flamengo, está cuidando do caso. A assessoria de imprensa do Flamengo informou que o clube não vai se pronunciar oficialmente.

– A Delegacia das Mulheres registrou o fato. Elas foram examinadas pela médica legista e agora o boletim de ocorrência vai ser encaminhado para Ribeirão das Neves, porque foi lá que o fato aconteceu. As investigações serão feitas pela autoridade policial local. Hoje mesmo vamos providenciar para que este expediente seja encaminhado para lá – conta a delegada Lilian da Silva à Rádio CBN.

Garota de programa mostra marca de suposta agressão de Marcinho
A delegada afirma que o laudo da legista vai provar se houve agressão ou não, mas adiantou que a prostituta apresentou marcas no braço. Segundo uma delas, Marcinho teria manifestado o desejo de manter relações sexuais sem preservativo e, diante da negativa, teria se revoltado.

– O que foi declarado aqui é que seria um possível atentado violento ao pudor, uma tentativa. Não chegou a ser consumado. Se ela teve algum contato com ele, eu não posso falar. A legista vai constatar no laudo se houve ou não lesão corporal – diz.

Detalhes da confusão

No meio da confusão, ao ver que Marcinho teria agredido a mulher, Bruno teria tentado impedir – e teria sido empurrado. O goleiro Paulo Victor, que nem estava relacionado para a partida contra o Galo, teria tentado defender Bruno e levado um soco de Marcinho no rosto. A festa, ao que parece, teria sido organizada há algum tempo.

Na última semana, Marcinho já teve seu nome envolvido em outro problema com a polícia. O carro do jogador teria sido emprestado a um amigo, que é suspeito de um atropelamento na Rocinha, favela da Zona Sul do Rio do Janeiro. O caso ainda está sendo investigado pela polícia.

Link: http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Flamengo/0,,MUL642343-9865,00.html